Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ideologia de Género [Sexo]

A Ideologia de Género [SEXO] desintegra a família para parir um ser solitário e sem raízes: o consumidor e súbdito perfeito.

Ideologia de Género [Sexo]

A Ideologia de Género [SEXO] desintegra a família para parir um ser solitário e sem raízes: o consumidor e súbdito perfeito.

19.Jul.19

MINUTAS DE CARTAS

Maria Helena
PARA ENVIAR ÀS ENTIDADES COMPETENTES   Se estiver de acordo com o teor da Carta Aberta que se apresenta abaixo, então, sugiro que reencaminhe a mesma para os seguintes e-mails - basta copiar e colar em ENVIAR depois de ter accionado REENCAMINHAR:   belem@presidencia.pt gabpar@ar.parlamento.pt gabinete.pm@pm.gov.pt gab.ministro@medu.gov.pt plataforma-rn@outlook.com bloco.esquerda@be.parlamento.pt gp_pp@cds.parlamento.pt gp_pcp@pcp.parlamento.pt pev.correio@pev.parlamento.pt gp_ps@ps.parlamento.p (...)
19.Jul.19

MITOS

Maria Helena
Amado leitor, não se deixe enganar pelos media promotores da ideologia do género e da agenda LGBTQI. A ideologia de género já está na Escola — cá em Portugal — e já há vítimas desse ensino nefasto. Pais, desavisados e incrédulos, incapazes de ver para além do que o Estado permite que lhes seja dito, são arrastados por mitos que nos são incutidos todos os dias e que formatam as nossas opiniões. Um exemplo desse tipo de manipulação é o programa “E Se Fosse Consigo?”. (...)
19.Jul.19

A NÃO DEFINIÇÃO DE GÉNERO

Maria Helena
Em abril de 1995, quando a Conferência Preparatória para Pequim terminou, o rascunho ainda estava fortemente chaveado e a palavra ‘género’ ainda não havia sido definida. Um grupo de contacto foi agendado para se reunir no dia 15 de Maio com a finalidade de discutir uma definição. O intervalo proporcionou ao Estabelecimento de Género o tempo necessário para poderem pressionar os países pobres pró-família para que não aceitassem a definição pró-família de género como (...)
19.Jul.19

FEMINISMO REALMENTE RADICAL

Maria Helena
Engels não foi o único marxista que influenciou o pensamento feminista. O marxista italiano António Gramsci é frequentemente citado pelas feministas radicais. Gramsci, que foi preso nos anos 30 por causa das suas opiniões, acreditava que a revolução tinha falhado na Itália porque as pessoas se agarraram à sua fé religiosa. Ele acreditava que a revolução falhou em ganhar apoio popular porque as pessoas estavam presas a “ideias hegemónicas”. De acordo com Gramsci, os valores (...)
19.Jul.19

FEMINISMO RADICAL

Maria Helena
Existe um abismo profundo entre a percepção pública do feminismo e a realidade da teoria feminista. Eu defrontei-me pessoalmente com este abismo quando, há alguns anos, comecei a pesquisar o feminismo. Li todas as autoras feministas bem publicadas, mas o que elas diziam não fazia sentido. Faltava uma peça. Decidi então compartilhar o meu problema com uma amiga, professora de literatura russa na Universidade de Rhode Island. Ela simplesmente se riu e disse-me: “Dale, elas são (...)
19.Jul.19

RE-IMAGINANDO O GÉNERO

Maria Helena
Para aumentar a controvérsia, um membro de uma delegação governamental, que havia considerado o debate sobre a definição de género como exagerado, comentou o assunto com a baby-sitter da família. A baby-sitter estava justamente a fazer um curso no Hunter College intitulado “Re-imaginando o Género”. Ela explicou ao seu patrão que ‘género’ não mais significava ‘sexo’, mas referia-se a um papel socialmente construído. A instrutora do curso, Lorna Smedman, havia (...)
19.Jul.19

O MUNDO SEGUNDO BELLA ABZUG

Maria Helena
Ainda que a media se concentre na Conferência, é na Conferência Preparatória que o verdadeiro trabalho é realizado. Idealmente, as equipes das Nações Unidas gostariam de ver todos os problemas controvertidos solucionados antes que as câmaras sejam ligadas. Quando a Conferência Preparatória para Pequim se reuniu, em Março de 1995, em Nova Iorque, o rascunho da Plataforma de Acção já tinha sofrido numerosas alterações. Supunha-se que os delegados deveriam ter recebido as (...)
19.Jul.19

CONSPIRAÇÃO EM GLEN COVE

Maria Helena
  Como preparação para a Conferência de Pequim, a WEDO promoveu um encontro de três dias de Estratégias Globais das Mulheres, realizado de 30 de Novembro a 2 de Dezembro de 1994, em Glen Cove, Nova York. Dez por cento das mulheres que participaram do encontro de Glen Cove eram empregadas da ONU, incluindo Gertrude Mongella, a secretária geral da Conferência de Pequim, e Kristen Timothy, a encarregada do credenciamento das ONGs. Gertrude Mongella, da Tanzânia, possuía uma longa (...)
19.Jul.19

A CONFERÊNCIA REGIONAL DE MAR DEL PLATA

Maria Helena
    A Conferência Regional e o Fórum das ONGs para a América Latina reuniram-se em Mar del Plata, na Argentina. As mulheres presentes acusaram os organizadores do Fórum das ONGs de manipular deliberadamente os preparativos para excluir a presença das participantes pró-família. O Fórum recebeu pouca publicidade. Os encontros, as localizações, os cronogramas e os temas dos workshops não foram anunciados com antecedência. Várias grandes organizações de mulheres não (...)
19.Jul.19

A CONFERÊNCIA REGIONAL DE VIENA

Maria Helena
Quando a coalizão [Acordo ou aliança de partidos para um fim determinado] pró-família deixou o Cairo determinada a organizar-se e a preparar-se para a Conferência sobre as Mulheres, em Pequim, já estava dois anos atrasada em relação aos seus oponentes. Duas conferências preparatórias para Pequim já tinham sido realizadas, e diversos rascunhos da plataforma já haviam sido produzidos. Os preparativos para o Fórum das ONGs incluíam a publicação de um boletim regular. O número (...)